A ausência de debates para aprovação da reforma administrativa e tributária podem levar o país a uma perigosa extensão da crise econômica agravada pela pandemia do novo coronavírus. O Instituto Unidos Pelo Brasil realizou na última segunda-feira, dia 26 de outubro, um encontro virtual para discutir sobre as reformas previstas pelo governo Bolsonaro que, poderão tornar a economia mais dinâmica e o ambiente econômico propício ao empreendedorismo. Entre os participantes do estavam o deputado federal Baleia Rossi (MDB) e Marly Parra, que já foi eleita como uma das 40 mulheres mais poderosas do Brasil.

Para o presidente do MDB, Baleia Rossi, esse é o momento ideal para debater e aprovar a reforma no Congresso Nacional para acelerar os avanços econômicos. Ele defende transparência no setor tributário para que as pessoas saibam exatamente o que pagam de impostos no país. “Nós tivemos um avanço na unificação de algumas propostas que inclui a minha PEC 45 com outras propostas que se comunicam entre si e esse é um momento oportuno para trabalharmos esse assunto em conjunto. Esse diálogo com o governo federal é importante e, é preciso que haja a participação do Ministro Paulo Guedes e que a reforma siga os trâmites na Câmara federal este ano”, afirmou o deputado federal.

Até agora, a pandemia ceifou pouco mais de 1 milhão de empregos e embora a recuperação tenha surpreendido analistas só as reformas vão permitir ao Brasil dinamizar sua economia. “Seguindo o que o deputado federal Baleia Rossi falou, o governo precisa colocar em votação as reformas que têm sido ameaçadas pelo corporativismo. O estado menor, com menos impostos, se torna mais dinâmico e temos que enfrentar essas mudanças agora que estamos saindo da pandemia justamente para podermos enfrentar crises de forma mais tranquila sem comprometer o futuro com nova emissão de dívida como fizemos agora” explica Nabil Sahyoun, presidente do Instituto Unidos Pelo Brasil.